26.9.09

FIVE DEADLY VENOMS, aka Five Venoms (Wu Du, 1978), de Chang Cheh


Ainda não sou um expert nos filmes de artes marciais como alguns companheiros, mas aos poucos vou riscando alguns títulos da minha longa lista passando a realmente conhecer algumas pérolas do gênero, como FIVE DEADLY VENOMS, por exemplo, um grande filme de kung fu cujo destaque se deve ao bom roteiro que justifica a maioria das lutas absurdas que ocorrem durante a projeção e cria com enorme cuidado personagens interessantes com muito mais espessura que o habitual neste tipo de filme. Além, é claro, das cenas de luta muito bem realizadas.

Produzido pelos irmãos Shaw, o filme inicia com um velho mestre de artes marciais, já nas últimas, pedindo para que seu último discípulo tente localizar seus cinco ex-alunos, cada um dos quais ele ensinou um estilo único e especial de kung fu: o estilo da serpente, da centopéia, escorpião, lagarto e do sapo. Seu aluno atual conhece todos os cinco estilos, mas não domina nenhum, mesmo assim a sua missão é justamente descobrir se há entre estes ex-alunos algum que esteja usando suas técnicas para o mal e eliminá-lo. Só que a coisa é ainda mais complicada do que parece. Durante o período de treinamento, todos os alunos usavam máscaras. Nem o mestre, nem eles próprios, sabem a identidade um do outro.

À medida que avança, o filme desenvolve um intrincado quebra cabeça com os personagens e o lance das identidades, porém existe um questão que pode não agradar a alguns... mas não foi o meu caso. FIVE DEADLY VENOMS possui poucas cenas de ação devido aos esforços de trabalhar a estória com maior intensidade, mas quando acontece, somos apresentados a sequências de primeiríssima qualidade! A mistura do kung fu com uma discreta porção de wuxia (estilo de luta fantasioso, onde os sujeitos voam e etc) permite algumas cenas de alta potência, principalmente na batalha final onde quase todos os personagens estão presentes demonstrando suas técnicas peculiares. A direção de Chang Cheh é magistral neste sentido, o homem realmente conhece a arte de filmar o corpo em movimento, sabe dar ritmo, enquadrar, usar o slow motion, um verdadeiro mestre!

Filme realmente essencial este aqui. Recomendado a quem deseja experimentar do melhor do gênero e não sabe por onde começar.

12 comentários:

  1. depois que voce tiver assistido a vários filmes do Chang Cheh, voce vai notar muitos temas em comum, o cara era um verdadeiro autor; e o Five Deadly é um verdadeiro thriller de kung fu!

    ResponderExcluir
  2. "Filme realmente essencial este aqui. Recomendado a quem deseja experimentar melhor do gênero e não sabe por onde começar."

    Sendo eu, um analfabeto no quesito artes marciais, seguirei teu conselho.

    Abraços !

    ResponderExcluir
  3. Meu favorito do Cheh é "Crippled Avengers", mas esse é muito bom também!

    ResponderExcluir
  4. Crippled Avengers é realmente animal! Ronald, se eu esqueci de lhe indicar esse, pode anotar aí!

    ResponderExcluir
  5. Não se preocupe. Indicou e já estou com ele aqui... =p

    ResponderExcluir
  6. Cara, Chang Cheh mata a pau!
    O Homem é simplesmente sensacional, seus filmes são uma porrada na cara de quem acha que filme de kung fu é só porradaria sem cérebro. Com os Venoms no elenco eu recomendo também 2 Campeões de Shaolin, meu favorito dos que vi do diretor.

    ResponderExcluir
  7. 2 Campeões de Shaolin assisti ontem! Genial!

    ResponderExcluir
  8. Então dá uma olhada também em filmes mais antigos dele, como Irmãos de Sangue, Assassino de Shantung, Grande Mestre da Morte, entre outros. Vai no blog Hong Kong Old School tem resenhas de alguns filmes bacanas dele. O endereço é http://hkoldschool.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Assassino de Shantung é muito bom!!!

    ResponderExcluir
  10. Vamos mudar a frase: "Diretor realmente essencial este aqui. Recomendado a quem deseja experimentar do melhor do gênero e não sabe por onde começar."
    Chang Cheh é o cara!

    ResponderExcluir
  11. A cena mais genial do Crippled Avengers é quando um personagem fica surdo, aí o filme fica sem som durante um tempo.

    O que eu não gosto do "Assassino de Shanthung" é que eu nunca consegui torcer pelo protagonista, hehe. O remake do Assassino de Shanthung é bacana também.

    A Aline do blog Hong Kong Old School é uma musa, uma ídola! hehehe

    ResponderExcluir

MUDANÇA DE CASA

Depois de um feedback por aqui e na página do Dementia¹³ no facebook , resolvi tomar mesmo a decisão de fechar as portas por aqui e me muda...