12.6.09

CHRISTINE (1983), de John Carpenter

John Carpenter é um dos meus diretores favoritos, mas o único filme (para cinema) do homem que eu ainda não havia visto inteiro (apenas algumas partes na tv há anos) era esta ótima adaptação do livro de Stephen King sobre o carro (um Plymouth Fury 1958) possuído por um espírito maligno. Considerando a carreira do diretor, CHRISTINE é um filme menor, sem dúvida. Não vamos compará-lo com um THE THING ou FUGA DE NOVA YORK, mas ainda assim é muito divertido, e funciona perfeitamente como uma pequena obra de terror sem grandes pretensões. Entretanto, é inegável a força visual de Carpenter, com mão firme para orquestrar som e imagem de maneira única. Muita gente reclama que os personagens não são explorados ou que o diretor se perde na escolha do foco narrativo quando ocorre a transformação do nerd (o ótimo Keith Gordon) num moço arrogante e apaixonado pelo carro amaldiçoado. Mas é preciso muita má vontade para que esses detalhes estraguem o prazer de ver o filme.

12 comentários:

  1. nossa Perrone, esse filme eu assistia em méados dos ano 90 no Cinema Em casa quando eu só tinha uns 4 ou 5 anos, nunca mais vi esse filme, mas adorava ver Christine passando, já faz algm tempo que estou lendo suas resenhas e essa é a primeira vez que eu comento aqui, seu blog es~´a na minha lista de links do meus 2 blogs , suas resenhas são muito boas parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  2. Não é dos meus preferidos do Carpenter, mas acho uma adaptação digna do livro do Stephen King - inclusive o final do filme é bem melhor que o do livro. Agora, isso que você fala dos problemas de narrativa é problema de edição mesmo: o DVD nacional, milagre, traz quase meia hora de cenas excluídas, que deixam a história muito mais rica e o próprio desenvolvimento mais convincente. Acho que CHRISTINE precisa desesperadamente de uma director's cut com a inclusão destas cenas deletadas!

    ResponderExcluir
  3. Preciso dar uma olahda neste DVD nacional então...

    ResponderExcluir
  4. Allan Verissimo12/06/09 14:33

    CHIRSTINE é um dos meus livros prediletos do King, mas estou meio desconfiado com esse filme. As 505 páginas do livro adaptadas em 110 minutos? Carpenter é um excelente diretor, mas ele tirou muita coisa do livro? Quando eu tiver tempo, vou ver esse filme.
    Já não passou no Cinema em Casa uma vez?

    ResponderExcluir
  5. Ainda não li o livro do King, mas como gostei do filme, julguei ser uma boa adaptação... =)

    ResponderExcluir
  6. Johnny Ratazana12/06/09 15:44

    Tava dando no TCM esses tempos, revi lá acho que semana passada, gosro bastante, cresceu mais na revisão.
    E o Keith Gordon é bom ator, mas tá esquecido infelizmente.

    ResponderExcluir
  7. Assisti faz um tempão em um Intercine da vida. Lembro que achei divertido na época, mas não sei se exibiram o filme com cortes e realmente é um filme menor do Carpenter.

    ResponderExcluir
  8. O único defeito desse filme é que foi um dos poucos dos anos 80 que a Deusa mor Kelly Preston não mostrou as suas sublimes tetas.

    ResponderExcluir
  9. Ela aparece só um pouco no começo, depois o filme nem mostra ela mais... uma pena.

    ResponderExcluir
  10. Faz sentido ela ter sumido, já que o negócio do filme é mostrar a atração quase sexual do gordon com o carro.

    ResponderExcluir
  11. Sim, faz, mas quem não quer ver aquela belezinha por mais tempo?

    ResponderExcluir
  12. Grande clássico de S.K.

    e tem no Youtube para ver.....

    http://www.youtube.com/watch?v=9T0q3mW0u4k&feature=PlayList&p=28BBAF493303BC9D&index=0&playnext=1

    ResponderExcluir