1.5.09

THE RETURN OF THE STREET FIGHTER (1974); THE STREET FIGHTER'S LAST REVENGE (1974), de Shigehiro Ozawa

Terminei agora pouco de assistir aos dois filmes que restavam da série protagonizada pelo personagem Takuma Tsurugi, vivido pelo grande Sonny Chiba, iniciada em THE STREET FIGHTER. Suas partes seguintes, todas sob a direção de Shigehiro Ozawa e rodadas no mesmo ano, não chegam a ser melhor que o original, mas conseguem manter um nível excelente!

THE RETURN OF STREET FIGHTER possui um fiapo de enredo que parece existir somente pra trazer o personagem de volta às telas e faturar em cima disso, mas compensa com ação do inicio ao fim cheio das habituais sequências grotescas de violência que Tsuguri, o mercenário lutador autodidata, executa contra seus oponentes, sempre naquele estilo grosseirão de desferir os golpes, em sua grande maioria em ambientes apertados contra vários inimigos ao mesmo tempo. Crânios esmagados, dedos enfiados nas cordas vocais, globos oculares saltando do rosto e o retorno de um personagem do primeiro filme que todos pensvam que havia morrido. Enfim, é diversão de primeira, com uma boa direção, cenas de lutas muito bem feitas, uma galeria de personagens interessantes e Sonny Chiba em cena fazendo suas caretas.

THE STREET FIGHTER’S LAST REVENGE é o oposto. Os roteiristas resolveram dar um trato na trama e talvez seja a mais elaborada da trilogia. Mas tanto trabalho no roteiro acabou deixando o filme sem ação em comparação aos anteriores. Não se preocupem, pois ainda há cenas de luta até dizer chega, só não esperem o mesmo vigor e quantidade nem a violência gráfica dos dois primeiros filmes (ainda assim há uma cena quem que Tsuguri arranca a cabeça de um sujeito com uma pisada!). Até o Chiba parece sem empolgação e só mesmo nas ultimas cenas de luta que ele resolve fazer suas caretas expressivas com aquela respiração bizarra. O final consegue retomar a energia da série em termos de ação e acaba resultando num filme de porrada com um pouco mais de "conteúdo". De quebra temos uma pequena participação de Etsuko Shihomi, que estrelou a trilogia SISTER STREET FIGHTER, e a presença da musa da Pink Violence, Reiko Ike, para embelezar o filme em certos momentos.

5 comentários:

  1. Por preguiça de olhar no imdb,achava que a série era gigantesca.Até me empolguei pra baixar esses dois(o primeiro eu tenho e é divertidão mesmo)

    ResponderExcluir
  2. É só a trilogia mesmo. Valem a pena os três filmes.

    ResponderExcluir
  3. E a outra trilogia, Sister Street Fighter, também vale muito a pena, apesar de Chiba só participar do primeiro.

    Só lembrando que continuidade não é o forte de nenhum desses filmes, he, he, he. Na trilogia Street Fighter a musa Etsuko Shihomi volta no terceiro episódio num outro papel, depois de ter morrido no primeiro. Na trilogia Sister o Yasuaki Kurata aparece no segundo e terceiro também em papéis distintos.

    ResponderExcluir
  4. Achei o primeiro só legalzinho, sem impolgação pra ver o resto.

    ResponderExcluir
  5. Pra mim falta ver o terceiro.Gosto muito dos dois.

    ResponderExcluir