Pular para o conteúdo principal

Aventuras sangrentas de um cinéfilo capixaba na capital paulista...

O fim de semana em SP foi uma experiência fascinante. Os três dias de oficina de maquiagem e efeitos especiais com o Rodrigo Aragão, diretor de MANGUE NEGRO, me permitiram explorar um pouco da magia do cinema, além de conhecer várias pessoas legais, alguns já trabalhando na área, diretores de curtas, filmmakers, outros bem curiosos a respeito dos processos, mas todos compartilhando a mesma paixão pelo cinema fantástico, de horror, etc... algo extremamente difícil de encontrar por aqui em Vitória-ES.

Fora da oficina, tive o prazer de conhecer pessoalmente o companheiro d’O Dia Da Fúria, o grande Leopoldo Tauffenbach, que é um sujeito esplendido. Além dele, conheci o veterano blogueiro Marcelo Carrard, do Mondo Paura, os organizadores do Cinefantazy, Edu e Vivi, e ainda o Marc Price, diretor de COLIN, filme britânico de Zumbi que passou na sexta à noite. O sujeito, que se chama na verdade Marc Vincent Price, é uma figura e tanto. Eu e o Leopoldo tiramos uma foto com ele num restaurante onde fomos jantar, mas o Leopoldo ainda não me enviou a foto e assim que fizer eu coloco por aqui.

Além do COLIN, assisti THE FORBIDEN DOOR, bom filme de terror da Indonésia, e ATRAÇÃO SATÂNICA, do Fauzi Mansur. Sim, de longa só esses três, bem pouco mesmo. O restante do tempo eu estava nas oficinas, andando de metrô ou no centro me deliciando em lojas de DVD's...

Mas chega de enrolação, seguem algumas imagens de violência explícita, cortes, queimaduras e fraturas acometidas durante o fim de semana. Mas não se preocupem, eu garanto que já me recuperei de todas elas...

A primeira surra a gente nunca esquece...

Uma queimadura básica.

Lucio Fulci ficaria orgulhoso...

Esse aí é o Gustavo, gente finíssima e leitor do Dementia 13.

Me cortei fazendo a barba...

É, a maquiagem ficou boa, mas a costeleta estava precisando de uma acertada...

Amizade com alguns canibais.

Amizade com alguns suicidas.

Kakihara que se cuide!

O Mestre!

Em outro post eu comento um pouco os filmes que eu vi no festival. Até mais, crianças!

Comentários

  1. acho mto foda esse coisas de maquiagem.
    eu ja tentei umas coisas caseiras, obviamente ficaram bem toscas, papel higienico, algodão e tintas RULES!

    ResponderExcluir
  2. Tá igualzinho o Coringa do Ledger na penúltima foto!

    ResponderExcluir
  3. Olha aí, já pode pedir um emprego pro Albert Pyun no próximo filme dele. :)

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Que foda! Deve ter sido uma programação e tanto sua viagem para São Paulo e participação nessa oficina de maquiagem. Maquiagem excelente. Quais os DVDs que comprou? Quero muito ver esse The Forbidden Door. Gostei bastante do trailer.

    ResponderExcluir
  6. Ah, não comprei nenhuma raridade, apenas uns filmes que estavam difíceis de achar por aqui e estava querendo, como A Hora do Lobo, Um Mundo Perfeito, O Ano do Dragão, O Ultimo Grande Herói, Breaking News, Exilados, a trilogia da Camera do Shaolin, Memórias...

    ResponderExcluir
  7. Pô. Eu saí com aquela cara medonha na foto pois tinha perdido muito sangue.

    ResponderExcluir
  8. rodrigo aragão é o giannetto de rossi capixaba. fodástico!

    ResponderExcluir
  9. Leandro Caraça18/11/2009 12:43

    Devia ter participado dessa oficina me vez de ter visto um monte de filmes ruins.

    ResponderExcluir
  10. O tempo anda tão corrido, meu amigo. Nem sabia q vc esteve por aqui. Podia ter combinado uma parada se eu soubesse.

    Muito legal essa oficinas. Fotos animais! Quando eu fiz curso de teatro, tive q me melecar bastante tb

    ResponderExcluir
  11. Pô, meu caro, a correria também foi grande por aí pra mim... acabei conhecendo mais o pessoal do festival mesmo.

    Mas na próxima eu vou tentar ir com mais calma, aí poderemos marcar alguma coisa!

    ResponderExcluir
  12. Nossa, muito massa! Aquela do braço com o osso aparecendo tá perfeita...Mas hein, tem certeza que você não tem nenhum parentesco com o Gustavo da foto?...rs.
    Bjo!

    Manu

    ResponderExcluir
  13. E aí Ronald!

    Foi muito legal te conhecer!
    O mais engraçado foi nos encontrarmos nas loja de DVDs do centro, se tivéssemos combinado não daria certo!!!
    Um grande abraço, espero vc de volta ano que vem!!!!!

    ResponderExcluir
  14. uahuahauh a primeira surra eu que te dei!! uahuah Foi realmente muito bacana! inté

    quando aparecer por sampa novamente faremos o filme de zumbis indios canibais rs

    bjuxx

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

O IMBATÍVEL (Undisputed, 2002)/O LUTADOR (Undisputed 2: Last Man Standing, 2006)

No útlimo fim de semana procurei outros filmes recentes do Michael Jai White para vê-lo distribuindo porrada em meliantes como em BLOOD AND BONE e BLACK DYNAMITE. Me deparei com UNDISPUTED 2, continuação de um filme dirigido pelo Walter Hill em 2002 e que, por pura negligência da minha parte, ainda não havia assistido. Enfim, foi uma experiência interessante, além de poder ver um ótimo filme de luta estrelado pelo Jai White ainda tirei o atraso com o filme Hill, que é obrigatório para os fãs do sujeito.

Ambos os filmes se passam em prisões e envolvem lutas “profissionais” entre os encarcerados, mas o resultado de cada é bem diferente um do outro. UNDISPUTED é puro Walter Hill! Cinema classudo, sério, focado em personagens bem talhados e com direção extremamente segura. Temos Wesley Snipes na pele de Monroe Hutchen, campeão de boxe de Sweetwater, uma prisão de segurança máxima que promove legalmente lutas entre presos. Ving Rhames é George Iceman Chambers, o campeão mundial dos pesos …

OS BÁRBAROS (The Barbarians, 1987)

Daquela listinha de filmes de fantasia, Sword and Sorcerer, que eu postei outro dia, um dos exemplares que causou mais alvoroço foi OS BARBAROS. Alguns amigos acharam engraçado por eu ter lembrado desse filme que passou milhares de vezes no Cinema em Casa do SBT. E como estamos falando de um trabalho do italiano Ruggero Deodato, nada melhor que ressaltar como era bom ter doze anos e poder conferir às tardes da TV brasileira nos anos 90 um filme com bastante sangue, membros decepados e peitos de fora. Algo impossível para um moleque atualmente, que tem de se contentar com os filmes de animais falantes que empesteiam diariamente a programação… Neste fim de ano, meus votos de um grande pau no c@#$% do politicamente correto.

De todo modo, OS BÁRBAROS é uma porcaria. Fui rever essa semana para escrever para o blog e, putz, acreditem, é a coisa mais ridícula do mundo. Ainda bem que já sou vacinado contra tralhas desse tipo e encontro tantos elementos engraçados que fica impossível não sair…

OS IRMÃOS KICKBOXERS, aka BLOOD BROTHERS (1990)

Também conhecido como NO RETREAT, NO SURRENDER 3 em alguns países. Não é tão espetacular quanto o segundo, mas é um veículo divertidíssimo que serve de vitrine para que Loren Avedon e Keith Vitali (os irmãos do título) demonstrem suas habilidades em artes marciais em sequências alucinantes de pancadaria! Até hoje me lembro quando eu era um moleque de oito ou nove anos pegando a fita da Top Tape na locadora com meu irmão mais novo. Passamos o fim de semana inteiro assistindo repetidas vezes este que foi o meu primeiro “kickboxer movie”.


Na trama, os dois personagens não vão muito com a cara do outro. Avedon é um professor de kickboxer que dirige um fusca, enquanto Vitali ganha a vida como policial respeitado, seguindo os passos de seu pai. Ambos lutam pra cacete! Para resumir o enredo, uma tragédia na família acontece (leia-se alguém é assassinado) e acaba sendo o motivo de reaproximação dos irmãos, que deixam as diferenças de lado e juntam forças para fazer exatamente aquilo que se …