Pular para o conteúdo principal

DIA DOS NAMORADOS MACABRO (My Bloody Valentine, 2009), de Patrick Lussier


Já vou avisando que não assisti ao filme original (algo que será corrigido num futuro próximo, espero), então vai ser impossível fazer algum tipo de comparação. Eu até me lembro que esse filme chegou a passar nas tardes do SBT em certo periodo dos anos 90, enfim. Tendo como parâmetro, portanto, apenas este novo DIA DOS NAMORADOS MACABRO, a coisa fica feia. Mas depende muito daquilo que cada espectador busca para si em sua "experiência cinematográfica".

Como filme de horror, DIA DOS NAMORADOS MACRABRO não presta nem pra criar um clima. Mas eu e minha namorada nos divertimos um bocado dentro do cinema, porque tanta estupidez torna tudo muito engraçado. E o pior é que o filme cai nas mesmas armadilhas e clichês que tantos outros filmes vêm caindo ao longo dos anos nessa nova leva de slashers movies e que funcionavam tão bem há 30 anos atrás. O que resta a fazer é sentar e relaxar. Tentar curtir o humor involuntário que acaba gerando...

A história é a seguinte: Tom retorna para sua cidade natal exatamente dez anos após o massacre que aconteceu no dia dos namorados quando 22 pessoas foram assassinadas por um maluco vestido de minerador que golpeia suas vítimas sem piedade com uma picareta. Ao mesmo tempo da chegada de Tom, uma nova onda de mortes brutais se inicia com as mesmas características (até um maluco vestido de minerador) de dez anos antes e ele passa a ser o principal suspeito. A típica trama de “quem é o assassino?” se instaura.

O que não dá pra reclamar é a quantidade de sangue e violência explícita exposta durante a projeção. O sujeito da picareta mata com muito boa vontade. O problema é que enquanto isso não acontece, temos um “espetáculo” de interpretação dos atores, e frases “extremamente bem elaboradas”, se é que me entendem. Esse tipo de coisa pode gerar muita risada. Vamos lá pessoal, vamos manter o bom humor!

Há uma cena genial! E desta vez não estou sendo irônico! A da loura completamente nua sendo perseguida pelo maluco da picareta no motel (uma longa cena com boa dose de sangreira e mulher pelada). Até uma anã (!!!) entra no meio e não escapa do assassino minerador! São momentos como este que fazem valer o filme!

Pra piorar, O DIA DOS NAMORADOS MACABRO foi filmado em 3D, o que deve ser uma maravilha numa sala que possui tal tecnologia para este recurso. Não foi o caso da sala onde eu estava, por isso, os enquadramentos só serviram pra exercitar a imaginação e apontar pra dizer “olha, essa picareta era pra sair da tela...”, ou algo do tipo. De todo modo, se fosse pra me divertir vendo um filme como este, preferia ter ficado em casa. Não está perdendo nada quem ainda não viu e vou esperar chegar o original por aqui pra poder me deliciar com um autêntico slasher movie.

Comentários

  1. Daniel The Walrus15/03/2009 22:41

    O original é o slasher favorito do Tarantino (E um dos meus tb).

    Esse remake aí me dá certo medo...e não do jeito q eles gostariam, claro.

    ResponderExcluir
  2. Eu só vou ver esse filme se conseguie o fazer em 3d, senão, nem rola...

    ResponderExcluir
  3. Acho fraquinho o original. É divertido, nada além disso.

    ResponderExcluir
  4. Em 3D o filme deve ser uma maravilha. Mas sem esses efeitos deve ser mais do mesmo. Espero tranquilamente ver em DVD, já que aqui não tem nenhum cinema com essa tecnologia.

    ResponderExcluir
  5. Leandro Caraça16/03/2009 13:06

    Consegue ser pior do que o novo SEXTA-FEIRA 13. Nem esperava grande coisa, já que o diretor fez aqueles filmes horríveis DRACULA 2000. Mas é isso aí. O que se fazia bem há 25 anos atrás, com pouca grana, muito clima e efeitos simples porém eficientes, hoje parece quase impossível. Aí quando aparecem boas surpresas como ALBERGUE e WOLF CREEK o pessoal começa a fazer birra.

    ResponderExcluir
  6. Ainda não consegui, mas tô querendo assistir o novo Sexta Feira 13.

    ResponderExcluir
  7. vou ver só pela cena da anã!!!

    ResponderExcluir
  8. Vai saber, porque eu quero ver esse filme !


    http://cineeclub.blogspot.com/

    abraço!

    ResponderExcluir
  9. Daniel The Walrus16/03/2009 19:24

    "Acho fraquinho o original. É divertido, nada além disso."


    Pois é, Dália Negra q é bom...

    ResponderExcluir
  10. Daniel pentelho-mor

    ResponderExcluir
  11. Ahhh, vcs são um bando de chatos,hein! :D
    Acabei de assistir e achei bem bacana. Dessa safra nova de slashers é um dos melhores e ofusca Sexta-Feira 13 por larga margem de pontos. Eu adoro o original (é meu slasher favorito) e não me senti ofendido com esse não. Não é perfeito, tem coisas que eu acharia que deveriam ser mudadas, mas de resto achei bacana. E em 3D é uma maravilha! hahaha. Se bem que tem algumas mortes mal filmadas, ainda mais quando a proposta é ser em 3D (a primeira da picareta por exemplo)

    Ronald, e olha aqui os links pra vc baixar o original. Dá tudo uns 300 mega e a legenda tá embutida.
    http://rapidshare.com/files/95356416/My.Bloody.Valentine.1981.Orlok.part1.rar.html
    http://rapidshare.com/files/95614372/My.Bloody.Valentine.1981.Orlok.part2.rar.html
    http://rapidshare.com/files/95923670/My.Bloody.Valentine.1981.Orlok.part3.rar.html

    ResponderExcluir
  12. Eu estou com o original aqui, acho que vejo ou amanhã ou sábado. Mas essa refilmagem eu achei um desastre. Não há nudez ou excesso de sangue que compense um filme repleto de problemas. Acho que a única cena mesmo que me deixou bem nervoso foi a do supermercado. Uma pena, pois pensei que dessa vez o Patrick Lussier ia acertar. Ah, Ronald, e nem lamente por não ter visto o filme em cinema 3D. Dá para contar nos dedos as poucas cenas onde o recurso se manifesta de forma eficiente.

    ResponderExcluir
  13. E digo mais...tinha esquecido!

    Essa é pros caras! CAPÔ DE FUSCA em 3D!!!

    Da mocinha na cabana, no começo do filme! :P

    E Ronald, essa é a versão cortada. Mas tem uma rolando que é a versão sem cortes lançada recentemente em DVD. Ainda não vi.

    ResponderExcluir
  14. Eu vi a versão cortada que passava no telecine.

    Telecine de merda, até passava Vestida para Matar do De Palma com cortes.

    PUTA ENGANAÇÃO!

    ResponderExcluir
  15. Já consegui a versão Uncut. Verei em breve!

    ResponderExcluir
  16. GUIA DE MULER

    Bom dia!

    Dia 12 de junho é dia dos namorados e aí vai uma dica de presente para esse dia especial:1 – Jantar - Prepare um jantarzinho romântico na sua casa, ou na casa dele, pois os restaurantes neste dia vão estar lotados, além dos motéis é claro, mas tem que ser surpresa, acenda uma vela, prepare-se para o que virá depois.
    Leia mais... http://www.guiademulher.com.br/ver_dica.php?cid=presente-para-o-dia-dos-namorados-1

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

OS BÁRBAROS (The Barbarians, 1987)

Daquela listinha de filmes de fantasia, Sword and Sorcerer, que eu postei outro dia, um dos exemplares que causou mais alvoroço foi OS BARBAROS. Alguns amigos acharam engraçado por eu ter lembrado desse filme que passou milhares de vezes no Cinema em Casa do SBT. E como estamos falando de um trabalho do italiano Ruggero Deodato, nada melhor que ressaltar como era bom ter doze anos e poder conferir às tardes da TV brasileira nos anos 90 um filme com bastante sangue, membros decepados e peitos de fora. Algo impossível para um moleque atualmente, que tem de se contentar com os filmes de animais falantes que empesteiam diariamente a programação… Neste fim de ano, meus votos de um grande pau no c@#$% do politicamente correto.

De todo modo, OS BÁRBAROS é uma porcaria. Fui rever essa semana para escrever para o blog e, putz, acreditem, é a coisa mais ridícula do mundo. Ainda bem que já sou vacinado contra tralhas desse tipo e encontro tantos elementos engraçados que fica impossível não sair…

O IMBATÍVEL (Undisputed, 2002)/O LUTADOR (Undisputed 2: Last Man Standing, 2006)

No útlimo fim de semana procurei outros filmes recentes do Michael Jai White para vê-lo distribuindo porrada em meliantes como em BLOOD AND BONE e BLACK DYNAMITE. Me deparei com UNDISPUTED 2, continuação de um filme dirigido pelo Walter Hill em 2002 e que, por pura negligência da minha parte, ainda não havia assistido. Enfim, foi uma experiência interessante, além de poder ver um ótimo filme de luta estrelado pelo Jai White ainda tirei o atraso com o filme Hill, que é obrigatório para os fãs do sujeito.

Ambos os filmes se passam em prisões e envolvem lutas “profissionais” entre os encarcerados, mas o resultado de cada é bem diferente um do outro. UNDISPUTED é puro Walter Hill! Cinema classudo, sério, focado em personagens bem talhados e com direção extremamente segura. Temos Wesley Snipes na pele de Monroe Hutchen, campeão de boxe de Sweetwater, uma prisão de segurança máxima que promove legalmente lutas entre presos. Ving Rhames é George Iceman Chambers, o campeão mundial dos pesos …

OS IRMÃOS KICKBOXERS, aka BLOOD BROTHERS (1990)

Também conhecido como NO RETREAT, NO SURRENDER 3 em alguns países. Não é tão espetacular quanto o segundo, mas é um veículo divertidíssimo que serve de vitrine para que Loren Avedon e Keith Vitali (os irmãos do título) demonstrem suas habilidades em artes marciais em sequências alucinantes de pancadaria! Até hoje me lembro quando eu era um moleque de oito ou nove anos pegando a fita da Top Tape na locadora com meu irmão mais novo. Passamos o fim de semana inteiro assistindo repetidas vezes este que foi o meu primeiro “kickboxer movie”.


Na trama, os dois personagens não vão muito com a cara do outro. Avedon é um professor de kickboxer que dirige um fusca, enquanto Vitali ganha a vida como policial respeitado, seguindo os passos de seu pai. Ambos lutam pra cacete! Para resumir o enredo, uma tragédia na família acontece (leia-se alguém é assassinado) e acaba sendo o motivo de reaproximação dos irmãos, que deixam as diferenças de lado e juntam forças para fazer exatamente aquilo que se …