2.4.09

MANGUE NEGRO (2008), de Rodrigo Aragão


Finalmente consegui prestigiar o famigerado longa capixaba de terror MANGUE NEGRO e de quebra ainda tive o prazer de conhecer o diretor Rodrigo Aragão. Foi um encontro bem rápido – e estava em cima da hora de começar o filme – e só consegui trocar algumas palavras, mas deu pra notar que é um cara que conhece o tipo de cinema que está fazendo e que foi influenciado pelos grandes mestres do horror, inclusive ele disse que sua maior referência foi Lucio Fulci. Uma ótima referência por sinal...

A produção do filme, totalmente independente sem ajuda de leis de incentivo, é cercada de fatos interessantes. Rodrigo começou a rodar MANGUE NEGRO sem um centavo no bolso, com toda equipe trabalhando de graça. Depois de realizar 15 min de filme dessa forma, conseguiu um produtor pra bancar o restante. Teve lançamento no Fantaspoa e foi muito elogiado.

E não pra menos, MANGUE NEGRO é realmente surpreendente em vários sentidos. O filme foi inteiramente rodado num manguezal localizado em Guarapari (ES) e na trama a poluição atinge uma proporção tão intensa no mangue que acaba contaminando os habitantes locais transformando-os em zumbis. Realmente referências e elementos que remetem a Fulci, Romero e Ossório não faltam, e ainda há uma direção bem ao estilo de um Peter Jackson e Sam Raimi nos inícios de suas carreiras, além da atmosfera que lembra uma espécie de CANNIBAL HOLOCAUST tupiniquim com uma pitada de crítica ecológica!

Mas o resultado deixa bem claro que MANGUE NEGRO não tem pretensão alguma de ser algo além daquilo que realmente é: um filme de terror de qualidade – tratando de um filme de baixo orçamento feito no Espírito Santo – feito por um apaixonado pelo gênero, com um roteiro pra lá de criativo cheio de sacadas ótimas e um humor negro muito bem inserido; um trabalho técnico preciso (principalmente nas maquiagens e efeitos especiais); muita violência explicita com litros e mais litros de sangue derramados, muitas vísceras e membros decepados sem piedade e com um realismo exagerado digno de um filme de terror italiano do final dos anos 70.

Não vale a pena falar dos defeitos que o filme possui, porque grande parte deles provém da falta de recurso e muitos são perfeitamente driblados com criatividade pelo diretor. Vale mais destacar os incríveis efeitos especiais e maquiagens desenvolvidas pelo próprio Rodrigo e que são de encher os olhos, uma coisa absurda de alto nível que eu tenho certeza que faria um Gino De Rossi ficar orgulhoso.

E é uma pena que o grande público ainda não leve a sério as produções do gênero aqui no Brasil. Salas vazias são constantes e até mesmo o filme do Mojica não teve uma boa bilheteria no ano passado. Culpa das distribuidoras, de um publico preconceituoso e tantos outros fatores que precisam ser resolvidos para desmistificar esse problema de que “todo filme de terror brasileiro é piada trash”. É um desabafo, mas com um tom de esperança porque ainda temos grandes caras como o Rodrigo Aragão, o amigo Davi de Oliveira Pinheiro (diretor do aguardado PORTO DOS MORTOS), e alguns outros cabras com coragem de preencher a tela de sangue com o bom e velho filme de horror!

Rodrigo Aragão e suas criaturas...

9 comentários:

  1. Parece ser bem interessante. Teve lançamento comercial ai?

    ResponderExcluir
  2. Porra, se tiver um release rolando pela net, me avisem ae. Além de ser fã escancarado dos filmes de terror, principalmente os italianos, uma das minhas maiores vontades é fazer um filme de terror digno por aqui e tentar abrir a cabeça do público brasileiro.

    Foi filmado em digital ou pelicula?

    ResponderExcluir
  3. Teve sim, Sergio!

    Foi filmado em digital, Kevin, e se passar num cinema daí, não deixe de ver! =)

    ResponderExcluir
  4. Duvido que passe aqui em Floripa, mas esse filme eu faço questão de comprar o DVD (caso seja lançado e eu espero que sim).

    ResponderExcluir
  5. Quero muito assistir esse filme. Será que vem pro Rio?

    ResponderExcluir
  6. Herax, o DVD pode ser comprado no site oficial do filme.

    Pedro, eu não sei se vai passar comercialmente por aí, espero que sim...

    ResponderExcluir
  7. Tava esperando esse seu post, rs. O filme é sensacional, não é? Como eu disse no meu blog, eu quero ver o Rodrigo Aragão com dinheiro... No mais, ele foi no meu orkut e me chamou para visitar o estúdio dele qualquer dia, se você animas vamos juntos, rs... Abraços...

    ResponderExcluir
  8. Rodrigo Aragão05/04/09 10:59

    Oi gente, fico feliz em saber que mesmo com poucas pessoas na sala de projeção, elas entenderam o que eu tentei fazer! obrigado pelas palavras,
    sobre o dvd estou tentando colocar o selo do ancine para poder comercializa-lo pela web em breve, figuem ligados,
    grande abraço a todos

    ResponderExcluir
  9. Ricardo, o difícl é eu ir para Guarapari... =)
    mas quem sabe?

    E valeu pelo comentário, Rodrigo! Abraço!

    ResponderExcluir