15.10.08

LA MASCHERA DEL DEMONIO (1960), de Mario Bava


Vi La Maschera del Demonio há bastante tempo e mesmo assim, vale a pena relembrar essa magnífica obra prima do horror gótico italiano, principalmente por causa de seu diretor, o mestre Mario Bava, provavelmente o maior precursor do horror italiano no início dos anos 60. Diretor de fotografia antes de se tornar cineasta, seus filmes sempre são de sombrias atmosferas e imagens carregadas, principalmente quando trabalha com o preto e branco como é o caso de La Maschera del Demonio, cuja definição atmosférica, a morbidez e a estética gótica se encaixam perfeitamente com o tema de bruxaria que o filme propõe.

Até mesmo a história deixa de ser tão relevante quando todo conjunto de elementos mórbidos, a ação dentro dos planos e toda a estética do horror que formam seqüências impressionantes e antológicas (como a do prólogo) tornam-se atrativos que potencializam o tom de pesadelo, sem contar a presença da bela musa do horror, Bárbara Steele, sempre expressiva em cena fazendo duas personagens que são contrapontos entre si. Além disso, Bava pode ser considerado a influencia máxima dos futuros mestres do horror italiano e, há uma cena em especial onde o mordomo do castelo é pego desprevenido por uma mão segurando uma corda que surge do nada, muito parecido com o que Dario Argento faria no futuro em filmes como Suspíria e Prelúdio para Matar. La Maschera do Demonio é um verdadeiro clássico que merece uma revisão.

6 comentários:

  1. Curioso, mas esse filme não me agradou tanto quanto eu esperava. Sempre fui fã de terror, desde a adolescência, qdo eu devorava as fitas do gênero nas locadoras, e sempre tinha ouvido falar desse do Bava. Eis que quando pude conferi-lo, na maior expectativa, veio um balde de água fria. Talvez numa revisão ele até cresça, mas as cenas do monstro usando a máscara e os olhões da vapiresca atriz principal não me amedontraram, nem me fascinaram. Mas certamente é um item obrigatório aos fãs de terror!

    ResponderExcluir
  2. Aliás, não sei se vc conhece, mas o desenhista brasileiro Eugenio Colonnese criou um clássico das HQs de horror chamado 'Mirza, a Mulher Vampiro', e a Barbara Steele me fez pensar nessa personagem do Colonnese...

    ResponderExcluir
  3. Vc só anda falando de filmes doidos, sangue e mortes....credo!

    Nao gosto do Mario Bava nem Damato.

    ResponderExcluir
  4. esse cine carranca é um louco.

    TERROR>qlq outro genero

    A Mascara do Demonio é foda demais, aquele clima gotico é do caralho.

    ResponderExcluir
  5. Ele é doido, não se preocupe.

    ResponderExcluir
  6. O filme é muito bom, embora pouco datado , mas merece sempre ser visto e revisto. Bava pe um mestre e Barbara Steele uma diva, sempre linda. Comentei esse filme no meu blog também.

    ResponderExcluir