3.5.10

HALLOWEEN III: SEASON OF THE WITCH (1982), de Tommy Lee Wallace

O assassinato de um sujeito que dera entrada num hospital totalmente fora de si e repetindo sem parar “eles vão nos matar!”, leva um médico e a filha do defunto a iniciarem uma investigação em uma pequena cidade que vive sob as rédeas de Conal Cochran, presidente da Silver Shamrock Corporation, fábrica de máscaras de Halloween. A investigação revela um plano maquiavélico no qual consiste em matar o máximo de crianças possíveis através de um antigo ritual de sacrifício envolvendo um exemplar da Stonehenge roubada e as tais máscaras de Halloween produzidas na fábrica.

E alguém aí provavelmente deve estar se perguntando: onde andará Laurie Strode, o Dr. Loomis e o psicopata Michael Myers enquanto tudo isso acontece?


Bem, se eu não tivesse certas informações também poderia jurar que peguei o filme errado. Poucas coisas em HALLOWEEM III têm relação com a série original, como a famosa e a excelente trilha sonora, por exemplo. O filme também não é um slasher como os anteriores, não há nenhum assassino mascarado atrás de jovens babás ou casais fazendo safadeza em florestas no meio da noite. Está mais para uma ficção científica com elementos de terror, com direito a cientista maluco, planos diabólicos e tudo mais.

Com Myers morto em HALLOWEEN II (ops, era um spoiler isso, esqueci de avisar, foi mal aê), John Carpenter teve a idéia de lançar a cada ano, no período do Halloween, um filme de terror diferente que envolvesse esta data tão popular para os americanos. O primeiro diretor escalado nesta empreitada foi Joe Dante, que, no entanto, acabou se envolvendo em outro projeto. Quem dirigiu este aqui foi um habitual colaborador de Carpenter, um autêntico "faz tudo", Tommy Lee Wallace.

É óbvio que o público não comprou a idéia! Queriam ver Myers de volta em mais um slasher aterrorizante e não um terror onde máscaras corroem cabeças de crianças (!!!) e que não tivesse absolutamente nada a ver com os filmes anteriores. Portanto, já no filme seguinte os produtores se renderam e em HALLOWEEN 4 Myers retornou do mundo dos mortos (e aparentemente o Dr. Loomis também... ainda não pude ver este).


Mas afinal, qual é o problema com HALLOWEEN III? E eu respondo: absolutamente NENHUM! Trata-se de um filme genial! Temos um enredo interessante, Tom Atkins como protagonista, robôs em forma humana que arrancam cabeças, mortes criativas, boa dose de violência, efeitos especiais de maquiagem desenvolvidos pelo genial Tom Burman, a trilha sonora assinada pelo Carpenter, a única questão é mesmo o fato de carregar no título o nome HALLOWEEN e pertencer a série de alguma maneira. Não fosse esse pequeno detalhe, tenho certeza que teria um pouco mais de reconhecimento. Óbvio que o título não atrapalhe o resultado, mas a repercussão negativa da época parece que obscureceu o filme e hoje é pouco comentado. Mas um dos melhores exemplares do terror oitentista e que merece muito ser visto.

6 comentários:

  1. Ironicamente, foi o primeiro filme da série Halloween que eu vi! E me dava o maior medão quando eu era guri, principalmente por causa daqueles robôs sinistros de terno e gravata, que sempre aparecem de surpresa e anunciados por um grande TCHAM! na trilha sonora.

    Eu até preferia que a série Halloween tivesse seguido esse rumo das histórias independentes, é uma pena que o público não comprou a idéia... Muito melhor que aquele "mais do mesmo" tradicional com Michael Myers ressuscitando e matando um punhado de figurantes.

    E esse filme tem algumas idéias MUITO BOAS, principalmente o sacrifício de crianças. A morte do garoto com cobras e aranhas é algo digno de um filme do Zé do Caixão!

    ResponderExcluir
  2. interessante rever filmes ignorados e descobrir qualidades neles

    ResponderExcluir
  3. Neste caso nem foi rever, Herax... é a primeira vez que assisto a este. Na verdade, eu só havia assistido aos dois primeiros e estou vendo o restante agora. Mas é bem bacana mesmo este terceiro.

    ResponderExcluir
  4. Duas palavras sobre esse filme. Três, na verdade. Dean Cundey e cinemascope anamórfico. É o único filme da série que rivaliza o original em termos de fotografia.

    ResponderExcluir
  5. Ah, e foram quatro. Eu resolvi acrescentar anamórfico no último momento e estou com "dedada precoce".

    ResponderExcluir
  6. Leandrus Felix04/05/10 10:26

    O filme é muito bom. Desconte o nome HALLOWEEN e temos uma obra com muita qualidade, atmosférica e bastante assustadora. Lembro de ter assistido no SBT, nos longínquos anos 80. Vale a pena.

    ResponderExcluir