13.12.08

JCVD (2008), de Mabrouk El Mechri

Jean Claude Van Damme, assim como Steven Seagal, Dolph Lundgren, Chuck Norris (e muitos outros), é desse tipo de ator que estabeleceu uma certa imagem dentro do cinema: dos homens de ação, atores sem talento que utilizam seus corpos em personagens vazios apenas para chutar bundas e metralhar vagabundos sem piedade. Mesmo que tudo isso não seja verdade, e vejam bem, não reclamo deste tipo de filme, sempre há aqueles exemplos divertidíssimos e o próprio Van Damme estrelou alguns que eu adoro, como CYBORG – O DRAGÃO DO FUTURO e SOLDADO UNIVERSAL.

Van Damme já passou por tudo nessa carreira. Teve altos e baixos, problema com drogas e etc. Em JCVD, o ator põe a cara a tapa para fazer uma análise não só da sua persona como estrela cinematográfica, mas como ser humano. O filme propõe mostrar este Van Damme feito de carne e osso (interpretando a si mesmo) reclamando que já está velho demais para realizar certas seqüências quando um longo plano seqüência de ação fica uma porcaria e é preciso fazer tudo de novo; um Van Damme solitário depois de ter perdido a guarda da filha em processos jurídicos; um Van Damme fracassado em sua carreira como ator, realizando filmes que vão direto para DVD...

Não é bom dissertar sobre a trama do filme, que é bem simples, mas bastante funcional em colocar Van Damme numa posição em que é obrigado a atuar, nem que seja com uma arma apontada na cabeça, mas que serve perfeitamente como veículo para que o sujeito expulse seus demônios, principalmente na melhor seqüência do filme, um monólogo impagável onde o ator, olhando diretamente para a câmera por quase sete minutos, submete-se a expor sua imagem com um tour de force impressionante em um filme que gira em torno dessa áurea.

9 comentários:

  1. Cara, estou louco pra ver esse filme desde que surgiram as primeiras notícias. Procurando no Dreamule, aparecem uns 500 arquivos. Acho que 90% deles são fakes. Qual o nome do que você baixou, só para eu procurar pelo certo?

    ResponderExcluir
  2. Felipe, eu baixei do Cinemageddon um torrent com o nome de JCVD. Somente isso. Mas, no legendas.tv eu achei uma legenda em portugues que serviu direitinho e tem pros seguintes releases:

    JCVD.LIMITED.DVDRip.XviD-NEPTUNE
    JCVD.FRENCH.DVDRiP.XViD-NTK
    JCVD.(2008).DVDRip.AC3.XviD-MANiK
    JCVD.LIMITED.DVDRip.XviD.AC3-DEViSE
    JCVD[2008]DvDrip[French]-FXG

    Espero ter ajudado... =)

    ResponderExcluir
  3. Também quero muito ver esse filme.
    Fiquei feliz quando vi Legendas em tradução no legendas.tv e vi JCVD.
    Em breve assistirei. Só vejo comentários positivos sobre esse filme. Aliás, tenho que anotar alguns filmes para ver, pois existem vários, principalmente dessa leva do Oscar e outros mais desconhecidos.
    Fiquei contente com sua crítica positiva ao filme. E do Van Damme não se pode esquecer de O Alvo. Também gosto do clássico da sessão da tarde O Grande Dragão Branco, Soldado Universal, Morte Súbita e até que gostei de alguns desses últimos filmes dele, como Hell e Legionário.

    ResponderExcluir
  4. Preciso ver alguns dos ultimos filmes dele. HELL eu não vi ainda, ams LEGIONÁRIO eu cheguei a ver e não gostei muito...

    ResponderExcluir
  5. Sei não, li umas críticas em inglês desse filme, principalmente no Rotten Tomatoes, depois procurei alguma coisa em português sobre o filme JCVD, quando achei esse site.

    Percebi que esse texto é, em sua maior parte, trechos traduzidos dessas críticas em inglês.

    Pelo menos é um serviço para quem não lê inglês.

    ResponderExcluir
  6. Nossa! gostou tanto assim do texto e achou que eu copiei de outro lugar?!?! Caramba, valeu, Sr. Anonimo!

    Mas da próxima vez mostre a cara pra ter mais credibilidade por aqui.

    ResponderExcluir
  7. Hahaha, essa de copiar texto de site gringo ficou engraçada, até parece!! Gostei bastante do teu texto Ronald. O Filipe tambem escreveu um bem legal no Anotacoes de um Cinefilo.

    ResponderExcluir
  8. Pois é... heheh
    Ah, e eu li o texto do Filipe, que são sempre bons!

    ResponderExcluir