Pular para o conteúdo principal

ASSASSINOS DE ELITE (The Killer Elite, 1975), de Sam Peckinpah

Neste fim de semana chegou aqui em minhas mãos outro filme do mestre Sam Peckinpah lançado em DVD pela LUME, que eu havia comentado na semana passada. Trata-se de THE KILLER ELITE, ou ASSASSINOS DE ELITE, como foi intitulado pela distribuidora. Agora falta chegar o belíssimo western PAT GARRET & BILLY THE KID, também lançado recentemente pelo mesmo selo.

Apesar da festa com os lançamentos destes filmes do diretor, este aqui em especial nunca recebeu a devida atenção pela crítica e público. No Brasil, se não estou enganado, nunca havia sido lançado em vídeo. Até o próprio Peckinpah o considerava meio maldito. Ok, o filme não é uma obra prima, não chega ao nível de ALFREDO GARCIA, STRAW DOGS ou WILD BUNCH, mas não deixa de ser um puta filme de ação setentista, dirigido brilhantemente, com um elenco de primeira encabeçado por James Caan e Robert Duvall, e para coroar, além das habituais cenas de ação “peckinpanianas” realizadas com maestria, possui cenas de lutas com ninjas chineses!!! Sensacional!!!

Alguém confirme, por favor, se esses ninjas eram chineses mesmo, mas só por esse “pequeno” detalhe, THE KILLER ELITE já merecia entrar na lista de filmes obrigatórios do diretor.

Na época da produção, Peckinpah já era o diretor marginal, bêbado e problemático que todos nós conhecemos. Mesmo assim, o chefe da United Artists naquele período, Mike Medavoy, acreditava na capacidade do diretor e achou que o projeto era perfeito para o homem. Então deu a ele essa oportunidade, contanto que o trabalho fosse supervisionado pelo próprio Medavoy. Aparentemente, Peckinpah aceitou...

Acabei não revendo THE KILLER ELITE para um texto mais detalhado, mas mesmo assim vale comentar. A estória é bem simples e não passa da boa e velha trama de vingança. Duvall é o traidor que deixa James Caan praticamente morto após executarem um serviço mercenário. Caan acaba tendo sérias sequelas, mas esforça para se recuperar e poder efetuar sua desejada vingança. E para isso conta com a ajuda de alguns sujeitos de sua confiança, interpretados por Burt Young e Bo Hopkins.

A força do filme se constrói de forma cadenciada nesse conflito entre Caan e Duvall, sem muita ação. E talvez por isso o grande público tenha esquecido e ignorado o filme. Na verdade, THE KILLER ELITE realmente sofre um bocado com o ritmo e outros equívocos, mas à medida em que caminha para o final a coisa vai ficando melhor, mais movimentado, a tensão aumenta e entram em cena os ninjas para um gran finale altamente bizarro e divertido! É uma preciosidade que merece ser vista, nem que seja para comprovar que até um filme menor de ação dos anos 70 é muito superior a 95% dos filmes do gênero realizado hoje.

Comentários

  1. Com James Caan, Robert Duvall e ninjas?
    Não tem como eu não gostar desse filme, mais um pra minha futura lista de downloads.

    ResponderExcluir
  2. Bah, está se falando do lançamento nacional do filme e eu tenho que ler "futura lista de downloads". É foda. Depois neguinho fica chorando que "as distribuidoras são foda, não lançam os filmes que eu gosto".

    ResponderExcluir
  3. Bom meu amigo eu não sei quanto a você mas pra minha coleção só entram filmes que eu assisti e tenha gostado, eu procuro sempre assistir e se eu gosto compro. Tenho em minha estante mais de 50 filmes todos originais.

    Só procure não criticar sem conhecer as pessoas brother.

    ResponderExcluir
  4. João, se você curte bons filmes de ação casca grossa, tenho certeza que vai gostar deste aqui.

    ResponderExcluir
  5. Pois é, Davi. A não ser que os filme fossem bem baratinhos, fica difícil arriscar a comprar um filme que custe um pouco mais. Eu, honestamente, só seria a favor do fim dos downloads se o preço fosse mais justo, embora admita não saber o preço dos filmes da Lume, e se as locadoras, caminhando cada vez mais a extinção, tivesse atualmente um catálogo tão rico como no passado, na época do VHS. Você não sabe como parte o coração querer alugar "O Rei dos Kickboxers" e saber que já era...

    ResponderExcluir
  6. Eu, particularmente, não acho barato os filmes da Lume. Pra mim sai a quase 50 reais, contando com o frete...

    ResponderExcluir
  7. Até agora não comprei VÁ E VEJA (isso mesmo, um dos filmes de minha vida) por conta do preço. Não compro DVD nacional por mais de 30 reais, acho desperdício de dinheiro.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

OS BÁRBAROS (The Barbarians, 1987)

Daquela listinha de filmes de fantasia, Sword and Sorcerer, que eu postei outro dia, um dos exemplares que causou mais alvoroço foi OS BARBAROS. Alguns amigos acharam engraçado por eu ter lembrado desse filme que passou milhares de vezes no Cinema em Casa do SBT. E como estamos falando de um trabalho do italiano Ruggero Deodato, nada melhor que ressaltar como era bom ter doze anos e poder conferir às tardes da TV brasileira nos anos 90 um filme com bastante sangue, membros decepados e peitos de fora. Algo impossível para um moleque atualmente, que tem de se contentar com os filmes de animais falantes que empesteiam diariamente a programação… Neste fim de ano, meus votos de um grande pau no c@#$% do politicamente correto.

De todo modo, OS BÁRBAROS é uma porcaria. Fui rever essa semana para escrever para o blog e, putz, acreditem, é a coisa mais ridícula do mundo. Ainda bem que já sou vacinado contra tralhas desse tipo e encontro tantos elementos engraçados que fica impossível não sair…

O IMBATÍVEL (Undisputed, 2002)/O LUTADOR (Undisputed 2: Last Man Standing, 2006)

No útlimo fim de semana procurei outros filmes recentes do Michael Jai White para vê-lo distribuindo porrada em meliantes como em BLOOD AND BONE e BLACK DYNAMITE. Me deparei com UNDISPUTED 2, continuação de um filme dirigido pelo Walter Hill em 2002 e que, por pura negligência da minha parte, ainda não havia assistido. Enfim, foi uma experiência interessante, além de poder ver um ótimo filme de luta estrelado pelo Jai White ainda tirei o atraso com o filme Hill, que é obrigatório para os fãs do sujeito.

Ambos os filmes se passam em prisões e envolvem lutas “profissionais” entre os encarcerados, mas o resultado de cada é bem diferente um do outro. UNDISPUTED é puro Walter Hill! Cinema classudo, sério, focado em personagens bem talhados e com direção extremamente segura. Temos Wesley Snipes na pele de Monroe Hutchen, campeão de boxe de Sweetwater, uma prisão de segurança máxima que promove legalmente lutas entre presos. Ving Rhames é George Iceman Chambers, o campeão mundial dos pesos …

OS IRMÃOS KICKBOXERS, aka BLOOD BROTHERS (1990)

Também conhecido como NO RETREAT, NO SURRENDER 3 em alguns países. Não é tão espetacular quanto o segundo, mas é um veículo divertidíssimo que serve de vitrine para que Loren Avedon e Keith Vitali (os irmãos do título) demonstrem suas habilidades em artes marciais em sequências alucinantes de pancadaria! Até hoje me lembro quando eu era um moleque de oito ou nove anos pegando a fita da Top Tape na locadora com meu irmão mais novo. Passamos o fim de semana inteiro assistindo repetidas vezes este que foi o meu primeiro “kickboxer movie”.


Na trama, os dois personagens não vão muito com a cara do outro. Avedon é um professor de kickboxer que dirige um fusca, enquanto Vitali ganha a vida como policial respeitado, seguindo os passos de seu pai. Ambos lutam pra cacete! Para resumir o enredo, uma tragédia na família acontece (leia-se alguém é assassinado) e acaba sendo o motivo de reaproximação dos irmãos, que deixam as diferenças de lado e juntam forças para fazer exatamente aquilo que se …