3.10.10

15 ANOS DE SHOWGIRLS

Estava aqui navegando em alguns blogs gringos e notei a celebração do aniversário de 15 anos de estréia de SHOWGIRLS (1995), do Paul Verhoeven, que aconteceu há poucos dias.
É um caso curioso. Não vou dizer que SHOWGIRLS foi incompreendido na época, porque realmente há muita coisa errada ali, é um filme muito torto. Virou motivo de gozação, ganhou o Framboesa de Ouro, praticamente acabou com a carreira da atriz Elizabeth Berkley e só não acabou com a do Verhoeven porque o sujeito é um dos maiores gênios do cinema dos últimos 40 anos.
Minha relação pessoal com o filme é um pouco melhor. Eu simplesmente ADOREI desde o primeiro momento em que assisti, por volta de 1997, quando loquei um VHS mesmo não tendo idade permitida para isso. Foi uma das experiências mais arrebatadoras que eu já tive, até mais do que alguns outros filmes do próprio diretor e que eu considero melhores. O roteiro, diálogos e atuações podem ser ridículos, mas Verhoeven manda tudo isso às favas e faz de SHOWGIRLS uma das maiores provocações ao moralismo babaca americano! Hoje, o filme tem mais público, principalmente depois que Jacques Rivette declarou seu amor à obra numa entrevista há alguns anos. Continua sendo um dos meus Guilty Pleasure preferidos.


Pela expressão no rosto de Verhoeven percebe-se como as filmagens de SHOWGIRLS foram extremamente difíceis...

Um comentário:

  1. Eu tbm amo esse filme e toda a bizarrice nele! nunca ri do filme ser ridiculo e ter sido indicado a tantos framboesas até porque eu não o acho ridiculo... é um filme bizarro que nem tem uma categoria estabelecida nas locadoras erótico/musical/drama/trash/etc...
    amo demais esse filme!!!

    ResponderExcluir

MUDANÇA DE CASA

Depois de um feedback por aqui e na página do Dementia¹³ no facebook , resolvi tomar mesmo a decisão de fechar as portas por aqui e me muda...