14.8.10

OS MERCENÁRIOS (The Expendables, 2010), de Sylvester Stallone

OS MERCENÁRIOS não é simplesmente um filme de ação. Representa muito mais que isso para uma geração que cresceu assistindo aos exemplares do gênero nos anos 80, os bons e velhos anos 80, como os RAMBO’s, COMANDO PARA MATAR, INVASÃO USA, DURO DE MATAR, e milhares de outros títulos onde reinava o exagero, a violência e a truculência de personagens valentões e politicamente incorretos, que matavam e torturavam sem piedade, sem se importar com a quantidade de inimigos que enfrentavam. E ainda por cima, fazendo pose pra câmera... afinal, eles eram os “good guys” que nunca seriam alvejados e suas balas não iriam acabar.

Essa mesma geração acompanhou de perto o que o gênero se tornou com o passar do tempo. O cinema de ação feito hoje para a moçada é vergonhoso, feito por gente sem o mínimo de talento e bom senso em comparação com os diretores de saco roxo de 25 anos atrás. Ainda há um grupo remanescente que de vez em quando apresenta algumas pérolas, quase sempre no cenário independente, lançados diretamente em DVD, como Isaac Florentine, John Hyams e Jesse V. Johnson.


Até ontem, meu filme de ação preferido de 2010, era o pequeno THE BUTCHER, do citado Johnson, um excelente exemplar feito à moda antiga estrelado pelo Eric Roberts. Disse até ontem porque após o monumental OS MERCENÁRIOS fica difícil a disputa pelo posto de primeiro lugar. O filme de Stallone come a concorrência no café da manhã com rosquinhas e leite! Fazendo um papel de porta voz em nome dos fãs do cinema de ação da minha geração, não tenho medo de arriscar ao dizer que OS MERCENÁRIOS é um acontecimento histórico, um retorno ao coração dos anos oitenta, ao exagero frenético e explosivo da mais pura ação, onde a trama não importa, as atuações muito menos, apenas o efeito catártico sobre o espectador obtido através do espetáculo visual e sonoro é o que realmente conta. E é o que temos de sobra por aqui.


Além, é claro, da reunião “aldrichiana” do elenco formado por alguns personagens ícones do cinema de ação e que serviu de isca para a campanha promocional do filme. Alguns atores nem chegam a ter tanto status, mas estão tão bem inseridos nesse universo, que a impressão é a de que sempre estiveram lá, participando daquele período mágico. E apesar de toda brutalidade, a contagem de corpos e violência exacerbada, é preciso muita sensibilidade para realizar um filme como este. Stallone não é nenhum ignorante e sabe muito bem o que o cinema de ação mainstream tem se tornado ao longo do tempo. Em RAMBO 4, por exemplo, ele já tinha jogado na tela: “FILME DE AÇÃO É ISSO AQUI, CA@#$LHO!!!”. A segunda aula de cinema é agora, com OS MERCENÁRIOS.


Não se trata de um filme perfeito. Estou prevendo muita gente apontando o dedo em alguns problemas, alguns excessos... normal. Mas quem entrar no cinema disposto a ver muita, mas muita explosão, tiros e alta contagem de corpos, vai ser muito bem recompensado. Eu me senti como se tivesse doze anos. Foi uma experiência única. Nunca vi tanta pirotecnia numa sala de cinema em toda minha vida!


E Stallone provavelmente se estabelece agora como o grande nome do cinema de ação americano da atualidade. Mais por manter o espírito do gênero da maneira que deve ser: anacrônico, sem firulas e bem exagerado. É até curiosa as sequências de ação, pois são filmadas e montadas como uma máquina de costura, com excesso de planos e cortes acelerados, da maneira que nós acostumamos a criticar, mas o espectador consegue perfeitamente ver o que se passa na tela. Domínio total da gramática da ação do velho Stallone mesmo chacoalhando a câmera. A única cena que esse tipo de recurso estético deveria ter sido modificado para uma montagem menos acelerada e enquadramentos mais clássicos é na luta do Jet Li contra o Dolph. O resultado não favorece o oriental, que poderia ter suas habilidades e a beleza dos seus movimentos melhor aproveitadas.

A trama básica que já estamos carecas de saber permanece com poucas surpresas. Grupo de mercenários contratado para derrubar um ditador num país sul americano. Até na premissa Stallone foi buscar lá atrás, em filmes como CÃES DE GUERRA e MCBAIN. A história pode até ser bem simples, mas é com as situações cheia de testosterona e os personagens carismáticos que OS MERCENÁRIOS realmente ganha um corpo.


Não vou falar de cada ator, mas todos eles mereceriam um parágrafo só pra eles. Todos têm a sua peculiaridade muito bem trabalhada, ainda que de forma sutil. TODOS estão muito bem, com a impressão de que se divertiram muito fazendo esse filme. Isso fica claro na encenação, nos diálogos, alguns parecem improvisados, mesmo que a atuação de alguns não seja grande coisa, mas cumpriram muito bem seus papéis.

Meus destaques ficam por conta de 1) Mickey Rourke. Há uma cena belíssima onde ele relembra os velhos tempos com as lágrimas nos olhos que me deixou arrepiado. Dessas cenas que tornam um filme desses em algo muito maior do que aparentemente deveria ser. 2) Eric Roberts como vilão está sensacional. Bem caricato e eficiente. Como é bom vê-lo na tela grande tão a vontade. 3) Outro que me surpreendeu foi o velho Dolph!!! Quase todos os atores que se envolvem na ação tiveram o trabalho de interpretar a eles mesmos ou as representações que os transformaram em ícones. Dolph não. Foi um dos únicos que precisou encarnar um personagem bem diferente do que faz, na pele de um abobalhado alucinado, louco, psicopata! É meu personagem favorito.



E há ainda o encontro dos ícones máximos! Não vou entrar em detalhes para não estragar o prazer de quem ainda não viu, mas Stallone, Bruce Willis e Arnoldão juntos é antológico! Um dos melhores momentos do filme.

JET LI x DOLPH LUNDGREN

Como já disse, um detalhe que eu encrenquei foram as lutas do Jet Li filmadas de maneiras picotadas. Não sei, mas acho que Stallone busca realismo com esse tipo de edição. Mas cada personagem é apresentado com uma habilidade especial e várias delas com o pé no exagero. Stallone rápido no gatilho com um revólver à moda antiga, Stathan é hábil com facas e por aí vai. Não custava nada o Jet Li demonstrar suas habilidades da maneira correta de se filmar kung fu. Enfim, acho que o grande e esperado duelo entre ele e o Dolph ficou um pouco prejudicado por conta disso, mas ainda assim achei bacana e muito bem contextualizado.

SYLVESTER STALLONE x STEVE AUSTIN

Essa aqui foi melhor. No calor da ação final, Stallone atraca com Austin num quebra pau pra lá de truculento num túnel. Aí sim, quando dois brutamontes trocam murros, o resultado na tela é bem melhor da forma que ficou. E Stallone dando golpes de MMA é sensacional! Aliás, toda a sequência que acontece dentro dos túneis nos subterrâneos da mansão do ditador é de deixar qualquer fã do gênero com um sorriso de orelha a orelha durante muito tempo. Gary Daniels levando uma surra de Jet Li e Stathan é uma coisa linda e Terry Crews destruido com sua metralhadora é a cena mais "puta que pariu" do filme.


GISELE ITIÉ

Delícia!


OS MERCENÁRIOS se confirma como o filme de ação absurdo, violento e oitentista que eu esperava ansiosamente. E Stallone é dos poucos diretores americanos que devolve o prazer por este gênero que eu tanto aprecio. Seu trabalho aqui é bem mais que uma homenagem aos bons tempos do gênero. É quase um autêntico exemplar daquele período, mas calhou de aparecer na hora errada, só que deveria servir de paradigma para todo e qualquer cidadão que resolvesse se aventurar com o cinema de ação na atualidade.

26 comentários:

  1. A maior distribuição de sopapos do ano! Finalmente alguém com colhões pra fazer um filme de ação de verdade. Achei o Statham e o Rourke extraordinários!

    Cultura na web:
    http://culturaexmachina.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. pena que as cenas de ação tão MUITO picotadas(porra,a cena da perseguição de carro,por exemplo).Sei lá,num achei tanta cara assim de década de 80,por incrível que pareça.Sem falar em sangue digital várias vezes...Gostei mas me decepcionei um pouco,gostei bem mais do Rambo IV.
    Mas adorei os 30 minutos finais.

    Ah,e além do Rourke,o que gostei mais foi do Lundgren hehehe.Gênio esse sueco.

    ResponderExcluir
  3. Tu achou digno de top 5 do Sly,Ronald?
    Fiquei pensando aqui,acho melhores que esse:
    Rocky,Falcões da noite(mesmo lembrando pouco),Rambo,Cobra,Condenação brutal,Rocky balboa,Rambo IV.
    E acho que empata com alguns outros.

    ResponderExcluir
  4. Como diretor, com certeza é top 5.

    Como ator não. Não acho que seja ruim aqui, está ótimo! Mas o Sly já esteve melhor em muitos outros filmes... sou fã dele como ator.

    Agora, se é top 5 de uma forma geral, independente de qual é a participação, teria que pensar, hehe... provavelmente não...

    ResponderExcluir
  5. Sobre as cenas de ação, realmente são picotadas. Mas não sei como o Stallone consegue deixar esse tipo de ação que irrita tanto ficar bom!

    E a ligação com o cinema de ação dos anos 80 é mais no espírito do filme, na essencia, do que nas cenas de ação em si.

    ResponderExcluir
  6. "GISELE ITIÉ

    Delícia!


    FIM DOS SPOILERS"


    HAHAHAHAHAHAHA!

    E belíssimo texto. Obrigado por me deixar ainda com mais vontade de ver o filme, Perrone!

    ResponderExcluir
  7. Jet Li perde duas lutas? Bom, acho que Stallone quis buscar realismo numa luta entre um cara de 1,68m (Li) contra um de 2,00 m (Lundgren) e mais de 100 quilos.

    ResponderExcluir
  8. :)

    Assista logo meu amigo, quero saber a sua opinião.

    ResponderExcluir
  9. É, Takeshi, pode ser isso também, hehe...

    ResponderExcluir
  10. Sly como ator:

    1-Cop Land
    2-Rambo: Programado Para Matar
    3-Rocky
    4-F.I.S.T
    5-Rocky Balboa
    6-Oscar
    7-Os Lords do Flatbush
    8-A Taberna do Inferno
    9-Spy Kids: 3D
    10-Formiguinhas e Rocky V


    Melhores FILMES do Sly:

    1-Cop Land
    2-Rambo: Programado Para Matar
    3-Rocky
    4-Condenação Brutal
    5-Corrida da Morte
    6-Tango & Cash
    7-Falcões da Noite
    8-Cliffhanger
    9-Demolition Man
    10-F.I.S.T

    Não contei Bananas...


    SLy como diretor ou roterista:

    1-Rocky Balboa
    2-A Taberna do Inferno
    3-Rambo 4
    4-Rambo
    5-Rocky
    6-Cliffhanger
    7-F.I.S.T
    8-Lords do Flatbush
    9-Cobra
    10-Staying Alive

    ResponderExcluir
  11. Preciso rever Cop Land, que é excelente, mas faz muito que eu vi.

    ResponderExcluir
  12. Eu revi recentemente Cop Land. Adquiri na minha coleção de dvds. Perrone, é um filmaço, hein! Muito bom mesmo.

    ResponderExcluir
  13. Leandro Caraça14/08/10 22:13

    Jet Li perde a primeira porque é o Dolph Lundgren. Fong Sai-Yuk querendo detonar o He-Man, não dá mesmo. Na segunda ele nem perdeu, juntou forças com Statham para derrotar o Gary Daniels (que luta até com uma faca encravada nas costas).

    ResponderExcluir
  14. Discordo. Achei o filme um saco, na verdade. Rs, rs, rs. Veja bem, não me tome por um desses cinéfilos chatos. Eu amo cinema dos anos 80, e Duro de Matar e Rambo são apenas alguns dos melhores. Mas, enfim, achei o filme muito mal feito, e dirigido com mão porca. Uma pena; parecia tão divertido...

    Um forte abraço.

    ResponderExcluir
  15. LEANDRO: Eu quis dizer que o Jet Li luta duas vezes com o Dolph. A primeira logo no início e a segunda que o Stallone acerta o velho Draco.

    ALEXANDRE: Você é um desses cinefilos chatos! hehe, brincadeira.

    ResponderExcluir
  16. Pelo oq eu vejo o produtor do filme não levou adiante aquela idéia ridicula de lançar o filme com classificação PG-13.Vou assistir o filme segunda feira.

    ResponderExcluir
  17. Ainda não vi. Ahhhhhhh que inveja!

    ResponderExcluir
  18. Vou assistir essa terça-feira, depois dou o meu parecer aqui. Mas tenho quase certeza que vou gostar..hehe

    ResponderExcluir
  19. Gino Felino15/08/10 19:01

    Considero o melhor filme de ação do Stallone desde O Demolidor!

    Em meio a tanto filmeco de ação PG 13 e com atores saidos de Malhação, Expendables é um colirio com seus atores feiosos e sangreira extrema hehe

    Um dos filmes mais essenciais do cinema de ação.

    Parabens pelo blog, abraços!

    ResponderExcluir
  20. Voltei da sessão, o que ajudou mais ainda foi o público rindo, vibrando e se divertindo e - mais importante - fazendo parte do filme. Talvez a melhor sessão que tive num multiplex.

    ResponderExcluir
  21. gostei de todas as cenas que não tinham ação, mas quando a ação começava... o filme ficava horrível! Stallone, Refn, Morel, tudo farinha do mesmo saco na hora de filmar um combate... John Hyams, Isaac Florentine, Wilson Yip e Tony Jaa infinitamente melhores!!!

    ResponderExcluir
  22. ADOREI O FILME,
    Mas acho q o stallone deu muito destaque pro statham(so porque ele está no auge da carreira),os outros expendables ficaram meio de lado,mas tudo bem nada q atrapalhe a diversão.

    ResponderExcluir
  23. filmaço, muito bom adorei o filme, foi uma viagem de volta aos tempos em que os filmes de ação eram divertidos desse jeito

    ResponderExcluir
  24. Top atores :JACK NICHOLSON , AL PACINO , ROBERT DE NIRO , MARLON BRANDO , ANTHONY HOPKINS , PAUL NEWMAN , DUSTIN HOFFMAN , etc . Top diretores : ALFRED H. , KUBRICK , MARTIN SCORSESE , FRANCIS FORD COPPOLA , ETC .Classicos : CIDADAO KANE , O PODEROSO CHEFAO , O SILENCIO DOS INOCENTES , CHINATOWN , TAXI DRIVER , GOLPE DE MESTRE , UM SONHO DE LIBERDADE , UM ESTRANHO NO NINHO , KRAMER X KRAMER ,etc .Agora Stallone como ator é ruim , como diretor é péssimo , e esse filme também é ruim!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir