16.7.09

SORORITY HOUSE MASSACRE II (1990), de Jim Wynorski

Não se preocupem com aquele “II” do título, apenas um pequeno detalhe que não vai fazer diferença alguma na hora de apreciar esta tosqueira em forma de slasher, dirigido por Jim Wynorski, por dois motivos básicos. Primeiro porque é possível acompanhar os eventos tranquilamente, independente dos acontecimentos do filme original (que na verdade eu não vi, trata-se de SORORITY HOUSE MASSACRE, claro, de 1986, dirigido por Carol Frank). O outro motivo é que estes eventos não passam de pretextos para vários assassinatos, como um bom slasher tem de ser, e uma generosa dose de mulheres nuas. Ou seja, a diversão é garantida.

A trama de SORORITY HOUSE MASSACRE II inicia quando um grupo de cinco garotas chega a uma casa recém comprada onde pretendem formar uma sociedade de não sei o que exatamente, mas tanto faz. A casa é a mesma em que há cinco anos atrás ocorreram os assassinatos do primeiro filme (e é esta a única ligação direta com o original). Um vizinho, o estranho Orville, chega ao local e narra os fatos macabros que aconteceram no passado naquela casa às garotas, fala como o assassino morreu (tudo mostrado num flashback com cenas do primeiro filme) e deixa a chave do sótão com elas.

A casa se encontra sem energia, telefone, móveis, tudo será resolvido no dia seguinte e, além disso, uma tempestade se aproxima. Mesmo assim, elas decidem dormir no local e para passar o tempo, nada melhor do que todas trocarem de roupas em frente à câmera, colocarem seus baby dolls e utilizarem aquele tabuleiro com as letras do alfabeto que serve para invocar espíritos e essas coisas do cão! Claro que com isso não se brinca, principalmente num filme terror, pior ainda se tiverem a idéia genial de invocar justamente o assassino de cinco anos atrás.

A partir daí, coisas estranhas começam a acontecer, e não demora muito para os assassinatos misteriosos iniciarem. Existe ainda uma trama paralela onde um casal de policiais investiga uma possível ligação do vizinho bizarro com o assassino, mas não passa de baboseiras do roteiro para encher lingüiça, porque essa investigação não faz sentido algum, a não ser tornar o filme um pouco mais longo. O filme tem uma duração total de 1 hora e pouco, sem essas seqüências seria um média metragem...

Jim Wynorski, juntamente com o Fred Olen Ray, é praticamente um Jess Franco ou Joe D’Amato da sua geração. Passeia pelos diversos gêneros com facilidade realizando centenas de filmes de baixo orçamento e bastante apelativos. Teve como mentor o pai do cinema B americano, Roger Corman, que produziu vários filmes no inicio de sua carreira (este aqui, por exemplo). Mas assim como Franco e D’Amato, a qualidade técnica de Wynorski como diretor em SORORITY HOUSE MASSACRE II é totalmente desleixada. Erros básicos de continuidade, microfones aparecendo nos cantos do quadro, um espetáculo de falhas que fazem a alegria dos fãs deste tipo de material e dá um charme a mais na obra.

Mas o mais legal do filme é o personagem Orville, interpretado pelo ator Peter Spellos, uma figura insólita que não morre de forma alguma. Pancadas na cabeça, facadas, tiros de escopeta, estrangulamento, o sujeito sempre se levanta. E depois de tudo isso, apesar da aparência bizarra, começamos a nos afeiçoar pelo sujeito. Já no plano feminino, não adianta analisar atuações, seria perda de tempo. Elas não estão ali para atuar, mas simplesmente exibir os atributos físicos para alegria dos cuecas de plantão e ficarem desfilando com o mínimo de roupa durante o filme inteiro.

E aqui vai o meu agradecimento ao grande Osvaldo Neto, do blog Vá e Veja (esperamos ansiosamente pelo retorno) que me forneceu essa maravilha. Já faz um tempinho que ele me enviou, mas só agora parei para assistir. Se eu soubesse que teria momentos tão divertidos, teria visto antes.

14 comentários:

  1. tou precisando de uns filmes assim.
    tava querendo ver um no estilo hoje ae cabou que nem tinha nada por aqui tive que ver um ae.

    ResponderExcluir
  2. Ronald, veja Tromeu e Julieta.

    Sério cara, é top 10 decada de 90. É tudo muito lindo nesse filme. Impossivel não amar essa porra de filme.

    Ng adaptou shakespeare melhor que o pessoal da Troma.

    ResponderExcluir
  3. Deve ser bom mesmo... vou ver sim.
    Eu acabei de ver um filme da Troma. TERROR FIRMER. É bem legal!

    ResponderExcluir
  4. Tou com esse aqui tbm.
    Mas quero ver mesmo Toxic Avenger.

    ResponderExcluir
  5. "Tromeu e Julieta" é realmente sensacional. "Toxic Avenger" idem, a série é muito engraçada. Estou afim de revisar, apesar de minha atual política de "não rever filmes por um tempo". Como vou fazer isso quando um dvd de "Pat Garret & Billy the Kid", duplo, cai na minha mão??? Vou procurar o "Sorority House...". E uma coisa, Ronald, tu está "on the zone", no momento, o últimos 3 textos são das melhores coisas que tu escreveu!

    ResponderExcluir
  6. Opa, valeu Davi! O tempo para me dedicar aos textos está cada vez menor, mas que bom que tem gostado. Quanto as revisões, é difícil resistir quando se tem uma belezura dessas em mãos! Abraço!

    Kevin, assista o Toxic Avenger! É muito divertido!

    ResponderExcluir
  7. O primeiro é bem melhor: uma cópia tão abusada de Halloween que até parece remake!!!

    ResponderExcluir
  8. Beleza. Vou dar uma checada no primeiro então...

    ResponderExcluir
  9. Tô com A VOLTA DO MONSTRO DO PÂNTANO do Winorsky aqui, parece ser bem divertido..hehe

    ResponderExcluir
  10. Procure a série Slumber party massacre,que um maluco mata com uma furadeira.
    Eu acho o primeiro bacana pracaralho,até gastei uma grana no dvd lá de fora(que é raríssimo).O 2 a furadeira do cara tem formato de uma guitarra hahahahaha

    ResponderExcluir
  11. Esse eu não conheço, mas como disseram o Slumber Party Massacre (o 1º) é legal para caramba. Práticamente um clássico dos trashes. No YouTube tem ele inteiro.

    ResponderExcluir
  12. Leonardo Lopes19/07/09 02:13

    Vou checar este filme! Parece bem divertido! Estou tentando me lembrar do nome de um filme que vi tempos atrás na TV, para tentar garimpá-lo por aí. Vamos ver se alguém aí pode me ajudar. O enredo do filme é mais ou menos assim: Dois policiais ,completamente idiotas, de uma cidadezinha do interior da Austrália, procuram desvendar os crimes de um serial killer de métodos hilários. Mais tarde é enviado um policial de Sidney, ainda mais pirado que o próprio serial killer. Há ainda um chefe caricato, uma jornalista gostosa, uns franceses malucos e a incrível fauna de habitantes da cidade que faria até David Lynch corar de vergonha! E aí? Alguém sabe que filme é esse?

    ResponderExcluir
  13. Johnny Ratazana22/07/09 14:11

    Preciso ver esse Wynorski, 9¨9% de chance de eu gostar.

    ResponderExcluir
  14. Johnny Ratazana22/07/09 14:55

    Baixando Not of this Earth, poster foda, Traci Lords...

    ResponderExcluir