15.5.13

Conversa com o leitor

Como podem perceber, a coisa anda um bocado devagar por aqui. Dizem que os blogues caminham rumo à extinção e que não faz mais sentido manter um hoje em dia, em tempos de facebook, twitter e seja lá qual rede social do momento. Bem, eu também não sei se faz mesmo algum sentido, mas quero deixar claro de uma vez que a atual situação do blog não tem nada a ver com esse pensamento em relação ao formato virtual.

Há duas questões. Uma delas é bem simples. A boa e velha falta de tempo. O mestrado tem me apertado, sugado minhas energias e tomando muito meu precioso tempo para blogar. Mas nada que daqui uns meses não se resolva. As coisas voltam ao normal e continuamos nos divertindo por aqui.

O problema é a outra questão. E essa é um pouco mais complexa e tem a ver com certos interesses em relação aos filmes, ao que me é interessante no cinema. Em suma, os gostos mudam e o meu mudou. Preciso confessar que já não vejo mais tanta graça naquela coisa do filme “tão ruim que chega a ser bom”. E depois de quase cinco anos atuando num blog que carrega essa proposta, é algo um tanto desanimador. Especialmente porque eu não quero parar de blogar e não vejo sentido em mudar totalmente a proposta do blog e trazer meu novo, digamos, gosto cinematográfico para o Dementia 13. Mas também não quero acabar com isto aqui.

(Há ainda a questão que o blogspot mudou uns tempos atrás sua interface de atualização de posts e isso também me deu preguiça... mas não vem tanto ao caso)

Então eu tomei a seguinte decisão. O Dementia 13 vai continuar sendo atualizado como sempre, vou continuar escrevendo sobre Van Dammes, Dolph Lundgrens e Stallones, artes marciais, explosões, essas coisas de sempre que me trazem nostalgia (e que eu não deixei de gostar e acho que nunca vou deixar, o problema são as tralhas de verdade, que já encheram o saco). E se alguém tiver interesse em acompanhar o que ando vendo atualmente, pode passar a me seguir a partir de hoje em outro endereço. Sim, se não faz sentido hoje manter um blog, imagine ABRIR um novo... Mas foi isso que fiz. Ainda não há textos, porque o primeiro motivo lá em cima ainda está valendo. Estou sem tempo! Mas já dá pra ter uma noção do que esperar:


Fiquem à vontade, porque acho que vai interessar a vários de vocês. Digamos que ali eu vou tratar de... “cinema sério” (não concordo com essa expressão, mas não encontrei outra melhor, mas é só pra ter uma ideia), os diretores que me fascinam atualmente, como Fuller, Lang, Ray, Ford, Hawks, os mais modernos, como Carpenter, De Palma, Ferrara, Friedkin, além de algumas coisas que eu cheguei a tratar por aqui, como horror clássico, Roger Corman, Universal, Hammer, Sci-Fi dos anos 50 e 60, e alguns mestres italianos, como Argento, Fulci, Bava, enfim, vai ser divertido também. Espero vocês por lá.

21 comentários:

  1. Viu só o que acontece quando não se obedece a mãe, menino? Absorveu tanta tralha que teve uma overdose, hehehe!
    E quais são os filmes/diretores que "já encheram o saco" pra você, Ronald?
    Gostos mudam mesmo. No meu caso, por exemplo, tirando UM DRINK NO INFERNO e SIN CITY, não consigo assistir a nenhum outro filme do Robert Rodriguez por mais de cinco minutos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehe... Bem, é uma coisa generalizada, não sei dizer especificamente diretores e filmes, até porque eu não deixei de gostar de nada que já escrevi por aqui. Apenas cansei, preciso dar um tempo e devo dar atenção agora a um tipo de cinema que por muito tempo deixei de lado...

      E o Robert Rodriguez é um pé no saco mesmo, hehe.

      Excluir
  2. É impressão minha ou tu estás a apreciar o dito "cinema de arte" (eu odeio esse rótulo tanto quanto os filmes do estilo)?

    Se for isso, não importa, mesmo que tu fale daqueles soporíferos dramalhões iranianos que levam duas horas para refletir sobre a vida e o universo (coisa que o Monty Python fazia sem se levar a sério) irei acompanhar o blogue só para conferir. Compreendo a tua atitude de não ficar preso a um segmento.

    Em tempo: Cada vez mais na internet vejo blogues voltados para filmes "trash", "terror, ação e ficção científica sendo abandonados. O blogue "Filme para doidos", por exemplo, parece também estar na UTI. É realmente uma pena. Será que agora sim o meio web será território dominado apenas pelos filmes mainstrem e infantilizados que o pessoal do Omelete e demais sítios nerds tanto venera?

    Rafael

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não chamaria também esse tipo de filme de "cinema de arte"... Eu continuo gostando de ação (mas vou tentar ir um pouco mais longe, lá atrás, nos primórdios, com Raoul Walsh, Fritz Lang, Samuel Fuller, Budd Boetticher, John Ford) e horror...

      John Ford dizia que os filmes dele não eram arte, ele fazia pra pagar as contas... enfim, é arte sem precisar ser besta.

      Excluir
    2. Eu sei que eu não conseguirei escrever da forma mais apropriada (e que acabará soando meio bobo), mas, enfim: esse cometário do Rafael merece uma estampa. Não só pelo tema principal (a mudança, etc), mas como as abordagens paralelas:
      "Será que agora sim o meio web será território dominado apenas pelos filmes mainstrem e infantilizados que o pessoal do Omelete e demais sítios nerds tanto venera?"
      hehehehhehehehe
      eu queria ter esse dom de exteriorizar as coisas tão bem em palavras.

      O que me resta é dar uma de Andori, e seguir a fala do Rafael na integra.
      (e, por incrível que pareça, os demais comentários até o momento!)

      Ronald, estamos aí! Continue escrevendo, independente do que seja.

      Excluir
  3. E só para complementar:

    Então quer dizer que aquelas postagens falando da Maria Ford e outras musas "trash" (que termo equivocado, mas tudo bem...) não irão mais surgir?

    Rafael

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, vão surgir sim, não se preocupe! hehe! Mas pra isso eu só preciso voltar a ter tempo!

      Excluir
  4. A bem verdade, é que as coisas por aqui não vão mudar tanto assim... Os posts serão menos frequentes e alguns tipos de filmes talvez não apareça mais por algum tempo...

    ResponderExcluir
  5. Aquilo de os blogues caminharem rumo à extinção assustou-me, ainda agora comecei o meu, será que já chego com a festa a terminar?

    Por isso foi com alegria que vi que tomaste a decisão contrária, e abriste mais um. Parabéns por isso! Vamo-nos vendo num ou noutro. Boa sorte!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é o que andam dizendo... Temos que continuar lutando para que os blogues interessantes como o seu continuem existindo. :)

      Excluir
  6. Desde 2009 acompanho o Dementia 13, mas desde aquela época, a minha preferência sempre foi por um cinema de ação/crime "mais sério". Os meus diretores preferidos são: FRIEDKIN, FERRARA, SCORSESE, PECKINPAH, FULLER. Portanto se o novo blog seguir por este caminho, pretendo acompanhá-lo.
    marcelo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcelo, vai seguir por esse caminho. E também western, horror clássico, sci fi clássico, e os diretores que me encantam independente de gênero.

      Excluir
  7. Falar sobre filmes "b", trash e de acção não deve ser fácil, pois muitas vezes são vistos como filhos bastados do cinema "sério". Eu desde que acompanho o dementia13 que fiquei maravilhado com esse tipo de cinema que me era um pouco desconhecido. Mas é perfeitamente normal que consigas gostar de outros tipo de cinema. Logo só tenho que acrescentar mais um blog ao favoritos e seguir os 2 com atenção. Boa sorte!

    ResponderExcluir
  8. Entendo perfeitamente o que tu quer dizer...mas uma coisa que sempre gostei no blog era a diversidade de filmes,só espero que esse não seja abandonado em detrimento do outro.
    Bom,mas digo uma coisa,os blogs nunca a vão morrer cara.
    O publico pode ser pouco mas geralmente são fieis pra cacete.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Provavelmente a fase um pouco sem tempo pode estar atrapalhando meu raciocínio, mas a verdade é que o Dementia 13 não vai mudar tanto assim... só preciso dar um tempo para as tralhas, etc.

      E a criação de outro blog não deve interferir tanto por aqui.

      Excluir
  9. Acho digno, afinal, nada mais natural que evoluir, e com a evolução, gostos mudam.

    Descobri o Dementia ao acaso, numa pesquisa de google ( faz um pouco menos de 1 ano ) e desde então venho acompanhando os posts, li com receio o início deste post e depois me tranquilizei, perdi boas referências recentemente e seria uma pena perder esta aqui também ( me divirto bastante aqui ).

    Vou acompanhar o novo blog como vou continuar perambulando por aqui.

    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu! Como eu disse, esperem eu voltar a ter mais tempo livre que o Dementia 13, no fim das contas, não vai sofrer mutias alterações.

      Excluir
  10. Fala Ronald,
    É impossível gostar de cinema e ficar preso a um gênero. Quem realmente gosta da sétima arte, sabe apreciar desde o filme B mais tosco ao ápice da técnica e um belo roteiro. Acho que nem precisarias abrir um outro blog, apenas inserir suas novas ideias neste, pois já é a sua casa. Para mim só iria acrescentar conteúdo ao Dementia 13. No meu falo de tudo, apenas não inseri musica e games, pois assim não conseguiria escrever mais sobre nada.
    Mesmo assim força nos estudos e apoio seus interesses.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tens razão, Otávio... valeu pelas palavras!

      Excluir
  11. Conte sempre com o meu apoio, meu velho. Grande abraço. :D

    ResponderExcluir