2.3.13

FANTASPORTO 2013 #1: THE LAST WILL AND TESTAMENT OF ROSALIND LEIGH (2012)

Infelizmente, mesmo estando na cidade onde acontece um dos principais festivais de cinema fantástico do mundo, não vou conseguir fazer uma cobertura decente, da maneira como gostaria, porque o mestrado tem sugado meu precioso tempo. Não vou deixar de ir a algumas sessões, mas queria poder participar mais.

Mas, vamos lá. O filme de estreia, ontem, foi o aguardado MAMA, apadrinhado pelo Guilermo Del Toro e dirigido por Andres Muschietti. Mas como vai estrear semana que vem aqui em Portugal, resolvi assistir outro no mesmo horário, em outro auditório. O filme assistido, então, foi THE LAST WILL AND TESTAMENT OF ROSALIND LEIGH (2012), uma produção canadense de um tal Rodrigo Gudiño.
A trama é sobre um sujeito que herda uma antiga casa de sua mãe recém falecida e resolve passar um tempo no local. A casa é toda enfeitada de artigos religiosos e aos poucos o rapaz descobre que no local era praticado um culto misterioso. Além disso, tudo indica que o espírito da mãe permanece vagando pelos cômodos e corredores e tenta fazer contato com o filho, usando objetos e criando situações que o faz investigar vários enigmas que a casa esconde... O problema é que a busca do protagonista se dá de maneira extremamente lenta, cansativa e pouca coisa de fato acontece para prender a atenção do espectador. E quando acontece, nunca é totalmente satisfatório, com poucas exceções. A duração é de 80 minutos, mas a impressão é de que tem duas horas. Filme muito chato para começar o FANTASPORTO. Não chega a valer nem pelo visual bizarro da decoração nem pela forma como o diretor passeia sua câmera tentando tirar proveito das imagens (na verdade, em alguns momentos isso chega até a contribuir para o clima de chatice). Conta ainda com a participação da Vanessa Redgrave.

Ainda bem que logo depois teve uma homenagem ao Michael Powell, com o clássico RED SHOES (1948), para desintoxicar...

3 comentários:

  1. Já pensava que não ias ao Fantas :) . Que tenhas tempo para mais uns relatos pelo melhor festival fantástico em Portugal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não podia deixar de ir! Viver no Porto e não comparecer no Fantasporto seria o mesmo que ir a Roma e não ver o Pap... Whoops!

      Excluir
    2. Também lá estive (já que não consegui bilhete para a sessão de Inauguração do Fantasporto, com "Mama").

      Não sou adepta de filmes de Terror mas Fantas é Fantas!

      De facto "The Last Will And Testament Of Rosalind Leigh" não é nada por aí além mas mesmo assim valeu a pena.

      Ontem vi "The Seasoning House" e hoje vou escolher as curtas-metragens do Cinanima.

      Uns dias em cheio!
      Bons filmes.

      http://numadeletra.com/24835.html

      Excluir

MUDANÇA DE CASA

Depois de um feedback por aqui e na página do Dementia¹³ no facebook , resolvi tomar mesmo a decisão de fechar as portas por aqui e me muda...