6.7.11

CYCLONE (1987)


... aka DURO NA QUEDA

Da fase oitentista de Fred Olen Ray, CYCLONE, ao lado de RESPOSTA ARMADA, é um dos filmes mais divertidos do diretor! O título se refere a uma moto ultra avançada, cheia de parafernalhas bélicas e de design futurista (pra época) e que possui uma fonte de energia secreta. Até o capacete solta lasers! Jeffrey Combs, de RE-ANIMATOR, interpreta Rick Davenport, um sujeitinho estranho, meio nerd, que é justamente o cientista que desenvolveu cyclone

Por algumas razões que eu não consegui descobri, a namorada de Rick é Teri Marshall, interpretada por Heather Thomas, uma loura devastadora, linda e exuberante. E parece gostar mesmo dele! Enfim, ela acaba se transformando na nossa protagonista quando Rick é assassinado e precisa fugir de tudo e de todos que desejam colocar as mãos na fonte de energia da moto, inlcusive há toda uma conspiração que vai até o topo da cadeia alimentar capitalista sedenta pelo troço! Ah, e não reclamem, não chega a ser um spoiler tão gritante a morte de Rick, porque acontece logo no início do filme e não atrapalha o prazer de quem assiste. Aliás, prefiro bem mais acompanhar uma loura deliciosa fugindo de moto, do que o cuecão do Combs, por mais que eu seja fã dele!



Além do Combs, CYCLONE reúne um elenco bacana, com alguns nomes de peso, como Robert Quarry, Troy Donahue e Martin Landau! Mas é Heather Thomas quem carrega o filme com muito carisma, mas é óbvio que com esse time de atores em cena a coisa fica melhor ainda.

Em RESPOSTA ARMADA já dava pra perceber que o Olen Ray tinha talento para a ação, dirigindo cenas de tiroteios sem frescuras e etc. CYCLONE apenas confirma que o sujeito sabe o que faz. O final, por exemplo, tem umas perseguições em alta velocidade com ótimo trabalho de dublês, muita explosão, tiros e raios lasers pra todo lado! Há também um boa dose de sangue e uma pancadaria entre garotas! Vale a pena uma conferida na obra, especialmente pra quem curte Fred Olen Ray, boa ação, elencos interessante e, claro, uma loura estonteante como protagonista!

3 comentários:

  1. Nada a ver com o post, mas ainda a respeito do comentário no post anterior: vi os primeiros 10 minutos de THE WARD em inglês em algum site na internet e os achei excepcionais: simples, uma verdadeira aula de narrativa e de cinema, e fiquei imaginando se ao menos isso, essa soberba fluidez que caracteriza os filmes do John Carpenter, se sustenta até o final. Se assim o for já basta! Isso é o que mais me seduz nos filmes dele. Vou esperar lançar no cinema pra conferir.

    ResponderExcluir
  2. Então já lhe trago uma má notícia, meu amigo, o filme será lançado diretamente em DVD por aqui e terá o nome de ATERRORIZADA... é, eu também fiquei triste com isso.

    Sobre o filme, tem sim uma fluidez que o diferencia as produções atuais do gênero... já outros detalhes, não muda muito do que vemos hoje em outros filmes. Mas é superior, eu gostei! É um filme menor do Carpenter, mas realmente quero rever pra poder definir de uma vez o quanto eu gostei... :)

    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. Esse filme chegou a fazer algum sucesso? Porque eu juro que eu tinha uma moto igualzinha a essa de brinquedo quando era guri...kkkk

    ResponderExcluir

MUDANÇA DE CASA

Depois de um feedback por aqui e na página do Dementia¹³ no facebook , resolvi tomar mesmo a decisão de fechar as portas por aqui e me muda...